Como se alimentar bem: um guia objetivo para uma alimentação balanceada e nutritiva

Não é segredo para ninguém que se alimentar de maneira saudável e nutritiva é uma das chaves para o bem-estar e a qualidade de vida. Mas como, exatamente, podemos nos assegurar de que estamos tendo uma dieta balanceada? Preparamos um guia que vai indicar o caminho para uma boa alimentação no dia a dia.

Comecemos com o básico: evite excessos ou exclusões e procure quantidades que sejam suficientes para te saciar, mas não para te encher a ponto de causar letargia. Parece simples, mas muitas vezes optamos por pular uma refeição por falta de tempo ou comemos demais por pura gula. Nenhuma das duas opções é saudável. Agora, vamos ao que interessa: o que comer e porquê comer tais coisas.

  • Macronutrientes
    • Proteínas: É a partir delas que construímos músculos, tecidos, cabelos, unhas e outras estruturas celulares. Estão presentes em carnes vermelhas e brancas, grão de bico, quinoa e nozes, por exemplo.
    • Carboidratos: São nossa maior fonte de energia. São encontrados, principalmente, em farinhas, tubérculos e grãos.
    • Gorduras: Além de também serem fontes de energia, as gorduras também mantém a temperatura do corpo e protegem órgãos vitais. Vale ressaltar, no entanto, que se dividem em HDL e LDL, sendo a primeira a gordura boa e a segunda a ruim. Algumas fontes de HDL são o azeite, coco e abacate.
    • Fibras: São responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e proporcionam sensação de saciedade, estando presentes em amêndoas, aveia, feijão e outros.
  • Micronutrientes
    • Vitaminas: São essenciais para o funcionamento do metabolismo e podem ser encontradas em grandes quantidades em frutas e verduras.
    • Minerais: Estão ligados a formação dos ossos, regulação dos fluidos corporais e secreções digestivas. Algumas de suas fontes são frutas, verduras e cereais integrais.

Além do consumo balanceado de macro e micronutrientes, é essencial que evitemos frituras, já que elas vêm carregadas de gorduras ruins.

Os alimentos industrializados também devem ser evitados, pois são na maioria das vezes compostos por substâncias nocivas ao nosso organismo, como corantes e conservantes, além de grandes quantidades de sódio e açúcares.

Ter horários para se alimentar também é importantíssimo, já que faz com que o nosso corpo se acostume a fazer o processo de digestão em determinados horários e consiga fazer isso de maneira mais eficiente.

Manter uma alimentação saudável vai, além de proporcionar bem-estar, prevenir diversas doenças que poderiam ser desencadeadas por uma dieta ruim, tais como hipertensão, diabetes, colesterol alto, gastrite, obesidade e muitas outras.

Você conhece os benefícios do home care?

O home care ou tratamento domiciliar é uma prática oferecida pela clínica AESA que preza pelo bem-estar e conforto dos clientes, proporcionando um tratamento mais humanizado e, consequentemente, uma experiência melhor.

Apesar de estar se popularizando cada vez mais o home care ainda é desconhecido para algumas pessoas que, por não conhecerem o serviço, acabam deixando de desfruta-lo.

Pensando nisso preparamos esse artigo para explicar os principais benefícios do tratamento domiciliar para que você conheça e experimente esse serviço.

Que tal conferir?

Conforto

É inevitável começar a lista com outro fator que não seja o conforto, afinal, não há nada como estar em um ambiente familiar e seguro.

Além do conforto e segurança, o ambiente familiar permite que o paciente interaja com a rotina da casa enquanto recebe diversos tipos de tratamento.

Atenção individualizada

O tratamento domiciliar promove uma atenção e personalização maior do serviço, já que os profissionais responsáveis não precisam dividir o tempo com outros atendimentos e demanda.

Isso torna o serviço mais eficiente e prazeroso para o paciente que passa, então, a receber toda a atenção que merece.

Manutenção da rotina

Outra vantagem do home care é a integração dos profissionais não só com o tratamento, mas com a rotina e família e funcionamento do ambiente domiciliar do paciente.

Todos esses fatores contribuem para que a experiência do paciente seja a melhor possível, além de gerar um atendimento mais humanizado.

Redução do tempo de internação hospitalar

O home care possibilita também que o tempo de internação hospitalar seja reduzido, já que os pacientes desospitalizados seguem o tratamento em casa e reduzem os riscos de reagravações de condições crônicas.

Além de reduzir o tempo no hospital, então, o tratamento domiciliar contribui para a manutenção da saúde po´s procedimentos e tratamentos.

Menor risco de infecção hospitalar

Por ficarem em seus próprios domicílios os pacientes diminuem drasticamente a possibilidade de contraírem qualquer tipo de infecção hospitalar que pode agravar o seu estado de saúde e interferir em tratamentos.

Essas são as maiores vantagens do tratamento domiciliar.

E aí, está esperando o que para experimentar?

Aqui na AESA você encontra o tratamento domiciliar ideal para o seu conforto e a sua saúde.

Entre em contato conosco!

4 benefícios da terapia ocupacional e sua importância

A terapia ocupacional é um tratamento feito por um profissional da área da saúde que utiliza a ciência que estuda a atividade humana para prevenir e tratar dificuldades físicas e sociais que interfiram na habilidade do paciente de realizar atividades cotidianas, visando a saúde e o bem-estar.

O terapeuta faz um acompanhamento rotineiro do paciente e o ajuda a realizar atividades cotidianas das mais triviais as mais complexas, como por exemplo se vestir, se higienizar, se alimentar, estudar, trabalhar e interagir socialmente.

Mas quais são, na prática, os maiores benefícios desse tratamento?

Preparamos uma lista para explicar quais são os ganhos mais significativos do paciente com a terapia ocupacional!

Regula os níveis de estresse

Ao ser estimulado a conhecer novos ambientes e ter novas experiências, o paciente passa a se adequar mais a situações novas ou potencialmente desafiadoras, evitando reações indesejadas que poderiam causar estresse excessivo.

Aumento da autoconfiança

Com a terapia ocupacional, o paciente passa a se familiarizar e conviver com seus limites, e consequentemente aprende a gostar de si mesmo e se sentir melhor.

Aperfeiçoamento da coordenação motora

Associado ao acompanhamento de um neuropsicólogo, o terapeuta ocupacional promove exercícios que estimulam habilidades cognitivas e a coordenação motora, fazendo com que o paciente aperfeiçoe destrezas manuais.

Aumento da qualidade de vida

Do ponto de vista da terapia ocupacional, a qualidade de vida e o bem-estar estão associados a realização e ao entendimento de tarefas cotidianas. Sendo assim, o tratamento colabora para que o paciente se sinta mais feliz e realizado.

De crianças com dificuldades de socialização à idosos que precisam recuperar a confiança para caminhar após uma queda, não existe idade limite para o tratamento. Qualquer paciente com dificuldades motoras ou psicológicas pode usufruir completamente dos benefícios da terapia e aumentar sua qualidade de vida.

Agora você já sabe o tamanho da importância da terapia ocupacional e como ela pode ser de grande ajuda no dia a dia de alguém que lida com limitações físicas e mentais!

Por que cuidar da saúde é importante?

Apesar de aprendermos desde cedo que devemos cuidar da nossa saúde, poucas vezes refletimos sobre a importância de tal cuidado. Muito mais que prevenir doenças ou obter uma aparência esteticamente atraente, cuidar da saúde é essencial para manter o corpo capaz de executar suas funções vitais sem dificuldades.

O funcionamento do nosso organismo é composto por uma grande cadeia de ações e reações, portanto, ao manter hábitos ruins e prejudiciais, o corpo responde da mesma maneira. Por outro lado, o oposto também vale: ao tratarmos bem nosso corpo, ele nos recompensa com bem-estar físico e mental. Quem cuida do corpo se sente melhor, mais proativo, bem-humorado e disposto, por exemplo. Tudo no corpo funciona melhor com uma rotina ativa e saudável, desde células à partes maiores do corpo como tecidos e órgãos vitais.

Diferentemente da crença popular, exercícios físicos, boa alimentação, hidratação e descanso proporcionam muito mais que resultados estéticos. Além disso, evitar qualquer tipo de droga, como álcool e cigarros, por exemplo, também é de enorme importância para manter o organismo em boas condições. Combinando esses hábitos, nos tornamos mais produtivos, sorrimos mais, respiramos melhor e até raciocinamos mais rápido.

Também é importante saber que nosso organismo se comunica conosco através de sinais, então é indispensável que demos atenção para qualquer dor, desconforto ou anormalidade corporal, já que as mesmas geralmente são um alerta para algum problema. Ao cuidar do corpo e ouvi-lo, garantimos que ele siga funcionando perfeitamente.

Além disso, é importante ter em vista que cuidar da mente é tão importante quanto cuidar do corpo, portanto é indispensável que estimulemos nosso cérebro como qualquer outra parte do corpo, buscando aprender coisas novas, por exemplo. Mudanças de rotina, de tempos em tempos, também são bem vindos para que o cérebro siga sempre ativo. Existem, inclusive, alguns exercícios próprios para o estímulo cerebral, como andar de trás para frente dentro de casa e observar imagens de cabeça para baixo.

É claro que não podemos esquecer do descanso. Tanto o corpo quanto a mente precisam descansar para manter um bom funcionamento. São recomendadas, na maioria dos casos, oito horas de sono diárias para que possamos descansar e repôr as energias. Além disso, reservar um tempo para puramente se distrair também é necessário. Momentos de lazer são sempre bem vindos para fazermos aquilo que gostamos.

Agora que você sabe tudo sobre cuidados com o corpo, basta botar algumas dessas dicas em práticas e sentir os efeitos positivos em sua vida!

Click here to add your own text

Como ter uma vida saudável na terceira idade

Com as melhorias e avanços na tecnologia, ciência e medicina, o Brasil viu a expectativa de vida de seus habitantes aumentar 30 anos entre 1940 e 2016. Nos dias atuais, o número chega a aproximadamente 77 anos, o que significa que a população que alcança a terceira idade é cada vez maior.

Mas simplesmente chegar até a terceira idade não é suficiente. É preciso continuar aproveitando a vida da melhor maneira possível mesmo com as eventuais limitações que a idade pode trazer. Limitações, aliás, que podem ser atrasadas ou até mesmo evitadas caso você se esforce para manter seu corpo e sua mente ativos neste período da vida.

Pensando nisso, separamos algumas dicas valiosas para cuidar da saúde física e mental na terceira idade e, dessa forma, usufruir de uma excelente qualidade de vida nesse período.

  • Leia bastante

A leitura funciona como um exercício para o cérebro, que assim como o resto do corpo, precisa se manter ativo. O estímulo constante ao cérebro funciona como uma maneira de retardar e até mesmo evitar a progressão de doenças neurologicamente degenerativas, como o Alzheimer.

  • Se alimente bem

Assim como durante toda a vida, uma alimentação saudável é essencial para o bom funcionamento do corpo humano. Na terceira idade, no entanto, essa importância cresce ainda mais, já que o idoso precisa de se manter o mais forte possível para evitar problemas comuns como a osteoporose, problemas de pele e mau funcionamento dos órgãos. Evite o consumo excessivo de sal e inclua uma variedade de vitaminas, sais minerais, proteínas e carboidratos em sua dieta. Um tradicional prato de arroz, feijão, carne e salada, por exemplo, é uma ótima pedida para se manter saudável.

  • Mantenha-se ocupado

O ócio é um dos maiores causadores de problemas de depressão e ansiedade em idosos, que muitas vezes se sentem sozinhos e incapazes. Para evitar isso, busque novos hobbies, maneiras de se ocupar e esteja sempre em contato direto com sua família e seus amigos, já que uma vida social ativa também é importante para evitar o ócio.

  • Cuide da sua saúde bucal

A sensibilidade bucal aumenta na terceira idade e, por isso, é indispensável que você mantenha uma boa higiene da boca, escovando os dentes pelo menos três vezes ao dia e fazendo o uso diário do fio dental. Além disso, consulte o dentista regularmente para se assegurar de que sua saúde bucal está em dia.

  • Pratique esportes

Praticar esportes com frequência é um hábito valioso para quem busca manter uma alta qualidade de vida na melhor idade. Os exercícios aeróbicos, como alongamentos e caminhadas, são os mais recomendados. Incluí-los em sua rotina diária por, digamos, 30 minutos, já é o suficiente para manter o corpo ativo e com um bom funcionamento.

Essas são algumas das dicas mais importantes para que você se mantenha saudável na terceira idade e desfrute desse período tão especial da vida.

E você, o que está fazendo para garantir um bom envelhecimento?

Dicas para evitar dores nas articulações

Sentir dores nas costas, ombros, joelhos, cotovelos e tornozelos já virou rotina para muita gente. As dores crônicas, como são chamadas, atingem cerca de 15 milhões de brasileiros, segundo o Ministério da Saúde. Segundo especialistas, estas dores crônicas podem evoluir para doenças mais graves como a osteoartrite.

Diferentemente do que se acredita, não é apenas a população idosa que precisa tomar cuidado com essas dores, já que las atingem diferentes faixas etárias e não estão ligadas apenas à idade.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para acabar com essas dores e prevenir que elas se tornem uma doença mais séria.

Vamos lá?

  • Controle seu peso: especialistas apontam que estar acima do peso pode gerar uma pressão excessiva nas articulações do corpo, que não estão preparadas para aguentar tanto peso. Além disso, o aumento de peso pode alterar a forma como as pessoas andam, aumentando ainda mais as dores. Por estar diretamente relacionada ao sedentarismo e a falta de exercícios e de massa muscular, fatores que contribuem para o stress nas articulações, a obesidade é ainda mais prejudicial ao corpo. Sendo assim, uma rotina de exercícios físicos e uma alimentação balanceada são essenciais para manter as articulações saudáveis.
  • Não fique o tempo todo sentado: quanto mais as articulações forem usadas, mais elas serão lubrificadas e, consequentemente, mais saudáveis estarão. Tendo isso em mente, pessoas que passam longos período de tempo sentadas têm uma maior predisposição a desenvolver dores articulares.
  • Largue o cigarro: a fumaça do cigarro diminui a massa óssea do corpo e, por isso, prejudica as articulações. Não só isso, mas o tabagismo aumenta a inflamação do corpo, deixando-o mais propenso a lesões e causando dores.
  • Alongue-se com mais frequência: diferentemente do que as pessoas acreditam, os alongamentos não devem ser incorporados apenas antes ou depois de um exercício físico. Desde alongamentos básicos na sua mesa de trabalho, por exemplo, à alongamentos mais complexos, é importante que você movimente suas articulações durante o dia para mantê-las lubrificadas e ativas.
  • Faça exercícios físicos: sejam aeróbicos ou de força, os exercícios físicos são extremamente benéficos para as articulações. Com a prática regular de exercícios, as articulações irão se manter sempre ativas e bem lubrificadas. Além disso, exercícios são essenciais para trabalhar o equilíbrio do corpo e diminuir.

Temos certezas que essas dicas vão aliviar suas dores articulares e te ajudar a ter uma qualidade de vida melhor.

Em caso de persistência das dores, no entanto, é recomendado que um médico seja procurado o mais breve possível.

Entenda a importância de cuidar da saúde mental na quarentena

Quando pensamos em cuidados com a saúde, logo nos vem à cabeça coisas como mudar a alimentação, praticar exercícios físicos, ir ao médico ou até mesmo cuidar mais da aparência.

A saúde mental, no entanto, é tão importante quanto, porém não costuma receber a devida atenção. Em tempos de quarentena, especialmente, é importante que tenhamos um cuidado redobrado para que estejamos mentalmente saudáveis e preparados para ficar tanto tempo ‘presos’ em casa.

De acordo com Pedro Augusto Cruz, professor de psicologia, a definição de saúde mental “está relacionado ao uso sadio de nossas faculdades mentais, de modo que não se encontrem em estado se passividade e nem de sobrecarga”.

Ou seja, apesar de acharmos que apenas a sobrecarga é prejudicial para a nossa mente, a passividade e a falta de atividades também podem fazer mal. Por isso, em tempos de quarentena, quando nos vemos sem muitas maneiras de estimular a mente, é importante tomar um cuidado redobrado com a saúde e o bem-estar mental.

Dentre os passatempos mais acessíveis para manter o cérebro ocupado durante a quarentena estão os livros, filmes e música. Apesar de parecer pouco, estes três hobbies oferecem uma infinidade de opções de entretenimento. A leitura, especialmente, é uma ótima opção para estimular a mente.

Além disso, é claro, é importante se manter conectado com a família, os amigos e pessoas amadas. Para isso, faça ligações de vídeo ou voz, já que as mensagens de texto não costumam ser tão gratificantes pois são passam a sensação de um contato tão direto.

Outra dica é aproveitar esse tempo para aprender coisas novas, como receitas e hobbies. Olhar álbuns de fotos antigas, coleções de quando era criança e reviver memórias também é uma boa opção.

Também é essencial saber filtrar a quantidade de informações ruins que são absorvidas. Em tempos de pandemia, a quantidade de notícias ruins é cada vez maior, e por isso é importante saber dosar. Afinal, entrar em pânico dentro de casa não vai adiantar nada, além de ser prejudicial à sua saúde mental.

Para quem já convivia com problemas de saúde mental pré-pandemia, é indispensável que o acompanhamento psicológico e psiquiátrico continue sendo feito, mesmo que de maneira remota. Afinal de contas, um período tão difícil como esse só serve para complicar ainda mais as coisas.

Em resumo, é importante que nos mantenhamos ativos (dentro do possível) mental e fisicamente. O cultivo de hábitos saudáveis é, mais do que nunca, indispensável para que encaremos esse período tão difícil sem maiores dificuldades.